terça-feira, 7 de maio de 2019

Quando as girafas baixam o pescoço

Ilustrações produzidas no âmbito do Projeto aLer+: Ler para Ser Maior

A partir da obra Quando as girafas baixam o pescoço de Sandro William Junqueira
Turma 10º G - Artes Visuais










Quando as girafas baixam o pescoço

Apreciações críticas produzidas no âmbito do Projeto aLer+: Ler para Ser Maior

Este livro é uma bela crítica à sociedade rural em que muitos vivem. Retrata diversas vidas de pessoas que habitam todas no mesmo lote, no entanto, passa-lhes tudo ao lado, ou seja, acabam por estar tão perto, mas tão distantes ao mesmo tempo.
Diria que Sandro Junqueira abordou um tema real, explicitando tudo, fazendo-nos perceber a sociedade em que vivemos e a realidade.

Sinceramente, não esperava gostar tanto do livro, mas acabei por me ligar a ele e confesso que adorei todas as metáforas e frases tão interessantes, frases tão fortes e duras que, por vezes, até fazem o leitor pensar realmente na sua própria vida.

Ana Rita Silva Parente, nº1, 10ºA
               
               
Num só adjetivo, descrevo este livro como real. Há muito livros que falam sobre reinos longínquos e de fantasia, ou de amores proibidos, mas este livro de Sandro Junqueira conta-nos a história de vida de um grupo de pessoas que, apesar de viverem no mesmo prédio, quase não se relacionam. Acho a abordagem deste tema pelo escritor de uma forma tão simples e minimalista que nos leva a associar muitas das pessoas que conhecemos no dia a dia às personagens deste romance. No início, o escritor começa por nos apresentar um grupo de personagens, revelando algumas interações ou conflitos interessantes entre elas.
Além disto tudo, o escritor tem uma escrita que faz com que o seu trabalho seja de simples leitura e agradável ao leitor. Aconselho vivamente todas as pessoas a lerem esta obra.

David Moreira Freiria, nº3, 10ºB

               
O livro Quando as Girafas Baixam o Pescoço fala da vida de vários habitantes de um bairro, bem como dos seus sentimentos e passado.
Na minha opinião, esta obra tem uma escrita fascinante e facilmente capta a atenção do leitor – linguagem simples e comum, frases curtas e pequenos capítulos.
É, sem dúvida, o romance ideal para todos os que procuram uma leitura leve e inovadora, mas que simultaneamente chama o nosso pensamento a decifrar duplos significados e interpretar histórias passadas, com a maior das satisfações.
Beatriz Rodrigues Simões, nº6, 10ºH


O livro Quando as Girafas Baixam o Pescoço representa extremamente bem os vários tipos de pessoas da sociedade de hoje em dia.
Em capítulos curtos que, por vezes, parecem pequenos contos, esta obra mostra os problemas e a rotina de várias pessoas do nosso mundo, remetendo para uma introspeção pessoal de cada um de nós e das vidas que nos rodeiam.
Este é um livro que, apesar de ser de leitura rápida e leve, não deixa de se tornar uma obra excecional que deixa a sua marca na memória de todos que o leem.
António Gomes da Costa, nº4, 11ºD


Quando as Girafas Baixam o Pescoço é, acima de tudo, um retrato da sociedade. Sem tabus nem autocensura, Sandro William Junqueira retrata temas dos quais poucas vezes se fala tão abertamente: distúrbios alimentares, violência doméstica, prostituição, entre outros.
Assim, considero que esta obra nos deixa com uma visão do mundo diferente, apesar das paredes finas do lote 19, nunca se sabe tudo o que se passa dentro de cada “caixinha” que o constitui, a cada página, há uma nova surpresa.
 Margarida Bonito da Cunha, nº17, 12ºD


segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

domingo, 7 de outubro de 2018

#Eu♥BE

Como habitualmente, o Dia Internacional da Biblioteca Escolar será assinalado na quarta segunda-feira de outubro, dia 22. A Rede de Bibliotecas Escolares lança o habitual desafio, para assinalar o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE) e celebrar a importância das bibliotecas e de tudo o que têm de bom. 

Vêm à biblioteca e diz-nos o que ela tem de bom!

domingo, 25 de março de 2018

Semana Maior na Biblioteca












Teatro, poesia, exposição, música, jogos, interatividade... em Português, Francês, Espanhol, Inglês e Alemão!